Ajudem-me a ajudar-vos: quando os pais estão separados

Ajudem-me a ajudar-vos: quando os pais estão separados

A prevalência de depressão clínica em adultos, cujos pais se divorciaram quando tinham entre 0 e 4 anos, é superior comparativamente a indivíduos em que os pais se separam noutras idades [1]. Em crianças mais pequenas, o divórcio pode ter quatro consequências: i) a exposição ao conflito que desencadeia a sensação de insegurança, ii) desestabilização… Continuar a ler

Participo… Porque tenho direito: Os direitos à participação em tempos de pandemia

Participo… Porque tenho direito: Os direitos à participação em tempos de pandemia

Os direitos à participação estão consagrados na Convenção sobre os Direitos das Crianças [1] e constituem um dos 3Ps. De facto, desde as idades mais precoces, as crianças têm o direito de expressar as suas ideias sobre os assuntos que lhes dizem respeito, vendo-as consideradas, sempre que apropriado, e de acordo com a sua idade… Continuar a ler

Alerta! Os direitos das crianças estão em risco

Alerta! Os direitos das crianças estão em risco

A Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC) [1] estabelece que esses direitos deverão estar garantidos em todas as circunstâncias e que, em situações de crise, quando as crianças se encontram particularmente em risco, deverão ser reforçados pelos estados. Efetivamente, nas situações de crise ou de emergência, os Direitos Humanos, particularmente os das crianças, encontram-se… Continuar a ler

Como promover a inclusão através da leitura de livros

Como promover a inclusão através da leitura de livros

Adaptado da publicação original de Ruth Heuvelman, EarlyYearsBlog.EU Examine os livros que o seu grupo tem. Que livros existem? Consegue ver a sociedade refletida nos livros ilustrados? Todas as crianças podem identificar-se com as histórias e as personagens principais? Pela leitura partilhada de livros, os/as educadores/as de infância podem combater o preconceito e promover a… Continuar a ler

Educação para a sustentabilidade – para além da “emersão” na natureza

Educação para a sustentabilidade – para além da “emersão” na natureza

Esta mensagem procura situar e problematizar a educação para a sustentabilidade para além da tradicional relação com a natureza. Um grande desafio para a investigação e para a prática na educação de infância e na educação para a sustentabilidade é a análise critica dos “regimes de verdade” [1] sobre as crianças, a infância, a natureza… Continuar a ler

“O que é que a criança faz?” – A importância de uma avaliação autêntica e sensível

“O que é que a criança faz?” – A importância de uma avaliação autêntica e sensível

No texto intitulado “O que é que a criança tem?” questionei a importância do diagnóstico para a prática diária nas creches e nos jardins de infância. No final da reflexão, deixei a promessa de propor um verbo alternativo para completar a pergunta “O que é que a criança___?”, mais relevante para a ação do/a educador/a.… Continuar a ler

“Não me vejo a dizer às pessoas para fazer. Eu faço com elas.” Liderança(s) em educação de infância

“Não me vejo a dizer às pessoas para fazer. Eu faço com elas.” Liderança(s) em educação de infância

As creches e os jardins de Infância são organizações e, em todas as organizações, a qualidade da liderança importa. Assim, devemos perguntar: Que tipos de liderança podem existir em educação de infância? Que competências devem ter os/as profissionais em posições de liderança nas creches e nos jardins de infância? Quais as especificidades da liderança em educação de infância? Continuar a ler

Como estabelecer parcerias colaborativas eficazes com as famílias?

Como estabelecer parcerias colaborativas eficazes com as famílias?

Para muitos profissionais de educação, o estabelecimento de uma parceria com a família é um desafio, especialmente nestes tempos de pandemia em que a interação com as famílias está limitada. Contudo, o estabelecimento de uma parceria promove: i) a participação positiva e o da família; ii) a qualidade das práticas educativas e o nível de… Continuar a ler

Frequentar o jardim de infância… será suficiente? Pistas sobre qualidade, assiduidade e participação social de crianças com incapacidades

Frequentar o jardim de infância… será suficiente? Pistas sobre qualidade, assiduidade e participação social de crianças com incapacidades

A qualidade pedagógica e a participação social das crianças em idade pré-escolar são fundamentais para o seu desenvolvimento, aprendizagem e autonomia [1, 2, 3]. Mas será suficiente, para as crianças, frequentarem o jardim de infância de forma assídua? Nesta mensagem, propomos-lhe uma reflexão sobre estes temas, com base em dados recentes da investigação1. Que pistas… Continuar a ler

Para quem acha que a creche é “SÓ” para trocar fraldas: a intencionalidade educativa em creche

Para quem acha que a creche é “SÓ” para trocar fraldas: a intencionalidade educativa em creche

Na creche passa-se demasiado tempo a trocar fraldas?! Trocar as fraldas é tarefa para despachar e… “toda a gente sabe trocar fraldas”?! Comentários como estes são comuns e encerram muitas ideias deturpadas sobre a creche e sobre o desenvolvimento nos primeiros anos de vida. Nesta mensagem, convido-vos a refletir sobre a importância das interações durante… Continuar a ler

Redescobrir o espaço exterior durante a pandemia Covid-19

Redescobrir o espaço exterior durante a pandemia Covid-19

O jardim de infância deve constituir-se como um espaço de conforto que transmita segurança, que se afirme como lugar de pertença e de experienciação e que garanta o desenvolvimento e a aprendizagem da crianças. Um espaço que privilegie a relação das crianças com o exterior e com a natureza [1].  No contexto atual, a importância dos espaços exteriores nas experiências das crianças é ainda mais… Continuar a ler

Cartografias infantis: uma outra forma de investigarmos com as crianças

Cartografias infantis: uma outra forma de investigarmos com as crianças

Uma aprendizagem que podemos retirar do momento atual que vivemos é, de certa forma, a necessidade de aprendermos a habitar o desconhecido, o indeterminado [1]. Esta mensagem procura dar a conhecer a metodologia cartográfica como uma proposta de investigação-intervenção que (re)configura a agência infantil a partir de um ethos que não pressupõe respostas pré-determinadas ou ideias à… Continuar a ler

O Porquê das Palavras…

O Porquê das Palavras…

Na mensagem O Poder das Palavras, propusemo-nos refletir sobre as palavras utilizadas quando falamos ou escrevemos sobre as crianças com deficiência, tendo sido referido que serviria de base a uma outra mensagem, onde fundamentaríamos os conceitos subjacentes a essas palavras. Assim, nesta mensagem, após fundamentarmos teoricamente o modo como entendemos a deficiência e a importância… Continuar a ler

Discriminação: Ensinamentos para a Educação na Primeira Infância

Discriminação: Ensinamentos para a Educação na Primeira Infância

O recente episódio de violência policial contra um homem afro-americano, ocorrido nos Estados Unidos, confronta-nos, uma vez mais, com factos sobre os quais devemos refletir. Questões de racismo e discriminação estão presentes em situações do nosso dia-a-dia. Quais os seus efeitos em crianças de diversas origens socioeconómicas e culturais? E que ensinamentos poderemos retirar para… Continuar a ler

Nascemos com um temperamento? Qual a sua influência no nosso desenvolvimento?

Nascemos com um temperamento? Qual a sua influência no nosso desenvolvimento?

A evidência vulgarmente atribuída para a existência de um “temperamento único e fixo” resultada da experiência dos pais com o segundo filho: “criei dois filhos de forma igual e são totalmente diferentes”. Será verdade? Será que os pais criam dois filhos de forma semelhante? Na verdade, criam um filho mais velho a quem nasce um irmão e um filho mais novo que nasce no seio de uma família com crianças mais velhas. Quando nasce o… Continuar a ler

Contextos socialmente desfavorecidos: Desafios e recursos acrescidos?

Contextos socialmente desfavorecidos: Desafios e recursos acrescidos?

“Eu acho (…) que os miúdos são sempre desafiantes (…) tudo aquilo que nós fazemos aqui no jardim de infância é super importante para eles”. Estas foram afirmações de uma educadora de infância com quem falámos, sobre os desafios e oportunidades do trabalho com diferentes grupos de crianças. Trabalhar com qualquer grupo de crianças impõe… Continuar a ler

O pequeno e o grande grupo, a exploração livre e os momentos estimulantes em creche: Um jogo de equilíbrios

O pequeno e o grande grupo, a exploração livre e os momentos estimulantes em creche: Um jogo de equilíbrios

Durante o jogo livre, a educadora junta-se a um pequeno grupo de crianças que brinca com blocos e miniaturas de animais. A educadora ouve as ideias das crianças, questiona, adiciona informação e faz ligações com experiências prévias noutros contextos. Educadora e crianças apreciam a companhia uns dos outros. Os/as educadores/as planificam e organizam a rotina… Continuar a ler

A importância dos primeiros anos de vida: o papel da intervenção precoce

A importância dos primeiros anos de vida: o papel da intervenção precoce

“O curso do desenvolvimento pode ser alterado em idades precoces através de intervenções eficazes que mudem o equilíbrio entre risco e proteção, alterando as desvantagens a favor de melhores resultados na adaptação” [1]. Os primeiros anos de vida são extremamente importantes para o desenvolvimento pelo facto de que o que acontece durante esse período poder… Continuar a ler

Bem-vindo de volta! E quando os jardins de infância reabrirem?

Bem-vindo de volta! E quando os jardins de infância reabrirem?

Adaptado da publicação original de EvaDierickx, em kleutergewijs.be Estes são dias incertos e de alguma ansiedade, para educadores e pais, mas também para crianças em idade pré-escolar. Nem o mais experiente virologista nos poderá dizer, com certeza, como será o futuro próximo. Assim, é também difícil transmitirmos certeza e previsibilidade às crianças. Aguardamos, cautelosamente, recomendações… Continuar a ler

Atividade física das crianças em situação de confinamento? O que revela a investigação?

Atividade física das crianças em situação de confinamento? O que revela a investigação?

Naquele que parece ser o maior confinamento da História, Portugal integra a lista de países que mantêm as escolas fechadas. As crianças foram mantidas em casa, desde o dia 16 de março, iniciando um longo período de restrição de movimento, sem atividade física organizada ou tempo para brincar ao ar livre com os seus pares,… Continuar a ler

O blogue PrimeirosAnos.pt existe há quase dois anos!

O blogue PrimeirosAnos.pt existe há quase dois anos!

Preparámos, por esta ocasião, um breve questionário, com o objectivo de conhecer melhor os/as nossos/as leitores/as e a sua utilização do blogue. Estas informações são importantes para assegurarmos a continuidade do blogue PrimeirosAnos.pt. O questionário está disponível em https://isctecis.co1.qualtrics.com/…/form/SV_3ryZbecdRDFqlox e o seu preenchimento demorará cerca de 5 minutos. A equipa PrimeirosAnos.pt agradece a sua colaboração!

Trabalhar com crianças com deficiência e suas famílias à distância – estratégias e vantagens

Trabalhar com crianças com deficiência e suas famílias à distância – estratégias e vantagens

(…) Neste período de isolamento provocado pelo COVD-19, a educadora do meu filho enviou-me um vídeo divertido, em que o ensina a pôr a mesa…não imaginei que resultasse, mas o que é certo é que ele se entusiasmou e acabámos por, em família, ter um momento bem divertido! (…) (mãe do S., 4 anos) A… Continuar a ler