Vamos (re)começar? O foco no bem-estar emocional das crianças em creche e em jardim de infância

Vamos (re)começar? O foco no bem-estar emocional das crianças em creche e em jardim de infância

Uma das coisas que me deixam de coração cheio é ouvir o riso de crianças.    Rir, saltar de alegria, falar energicamente, sorrir, cantar, ter um olhar atento, de quem está a captar o mundo todo, são alguns dos sinais que traduzem o bem-estar emocional das crianças e que esperamos encontrar nos contextos de educação… Continuar a ler

Relações positivas e significativas no contexto de trabalho: Como cultivá-las?

Relações positivas e significativas no contexto de trabalho: Como cultivá-las?

A qualidade da relação que os/as educadores/as de infância estabelecem com colegas e com a direção/coordenação é um dos fatores que mais contribui para o seu bem-estar. De facto, a experiência de relações positivas com os outros (R – Relações) surge como um dos cinco elementos chave para o bem-estar ou florescimento dos indivíduos, de… Continuar a ler

SOS: Bem-estar de educadores/as de infância

SOS: Bem-estar de educadores/as de infância

A educadora Maria José é coordenadora pedagógica de um jardim-de-infância há mais de 20 anos e refere que nunca sentiu tantos desafios na sua atividade como no último ano. A pandemia veio agravar algumas das suas preocupações, sendo o bem-estar dos/as profissionais da instituição uma delas. Sabendo que os/as profissionais de educação, incluindo os/as educadores/as… Continuar a ler

Prato do dia: Alimentação com emoção

Prato do dia: Alimentação com emoção

“Não fica nada no prato”; “Se parares de chorar, dou-te um chocolate”; “Se comeres tudo, a seguir podes ir brincar”. Frases destas são o “prato do dia” de muitos momentos de refeição que envolvem adultos e crianças. Na hora das refeições, emoções e alimentos são ingredientes que se misturam. Com alguma frequência, nos contextos de… Continuar a ler

Memórias felizes do jardim de infância

Memórias felizes do jardim de infância

Já tive o privilégio de ser acolhida por educadores/as e crianças de dezenas de salas de creche e de jardim de infância. Em todas elas, aprendi algo novo sobre educação, desenvolvimento e aprendizagem! Contudo, há salas que ficam na memória, pelo que aprendi, pelo que vivi. Vou contar-vos sobre quatro salas e quatro educadoras de… Continuar a ler

Ajudem-me a ajudar-vos: quando os pais estão separados

Ajudem-me a ajudar-vos: quando os pais estão separados

A prevalência de depressão clínica em adultos, cujos pais se divorciaram quando tinham entre 0 e 4 anos, é superior comparativamente a indivíduos em que os pais se separam noutras idades [1]. Em crianças mais pequenas, o divórcio pode ter quatro consequências: i) a exposição ao conflito que desencadeia a sensação de insegurança, ii) desestabilização… Continuar a ler