A gestão de comportamentos é fundamental para a organização e para o funcionamento da sala de jardim de infância. Mas será a gestão de comportamentos o único aspecto a ter em conta? Nesta mensagem abordamos outro domínio essencial das interações em contexto de jardim de infância: o apoio emocional.

Na mensagem sobre gestão de comportamentos, atenção e tempo das crianças, na sala de jardim de infância, destacámos o domínio de organização da sala. No entanto, existem outros domínios igualmente importantes, nomeadamente o apoio emocional e o apoio ao nível da instrução [1,2]. O apoio emocional, tendo como base conceptual as teorias da vinculação e da autodeterminação, remete para a importância de:

Propostas de reflexão e estratégias para promover o apoio emocional

Qual a frequência, intensidade e qualidade das interacções entre adultos e crianças, e entre as próprias crianças, na sua sala?

A investigação tem sugerido, por exemplo, que:

  • As crianças apresentam mais competências sociais quando frequentam salas de jardim de infância em que os educadores são consistentes na promoção de apoio emocional [3].
  • Práticas caracterizadas por elevado apoio emocional parecem contribuir para o desenvolvimento das competências sociais e de comportamentos ajustados de crianças provenientes de contextos desfavorecidos [4].
  • Crianças em risco sociocultural, em salas em que os educadores de infância estabelecem interações com mais qualidade, a nível emocional, demonstram competências de regulação emocional mais elevadas [5].
  • Valores baixos a moderados de apoio emocional poderão estar associados a problemas de comportamento das crianças [4].

É, portanto, importante promover interacções, entre educadores e crianças, e entre as próprias crianças, caracterizadas por apoio emocional. Deixamos exemplos de estratégias para promoção de um clima positivo, sensibilidade e consideração pelas perspectivas das crianças.

Com o estabelecimento de relações de suporte, positivas, sensíveis e com níveis apropriados de autonomia, as crianças estarão mais confortáveis, confiantes e motivadas para se envolverem em atividades no jardim de infância, aceitando desafios tanto académicos, como sociais. Como promove o apoio emocional na sua sala? Partilhe connosco!

Referências

[1] Pianta, R. C., La Paro, K. M., & Hamre, B. K. (2008). Classroom Assessment Scoring System Manual: Pre-K. Baltimore, MD: Brookes

[2] Pinto, A. I., Grande, C., Lima, I. M., Cadima, J., Mata, L., Pimentel, J. S., Marinho, S., (2014). Caracterização dos contextos de educação pré-escolar: Inquérito extensivo – relatório final. Lisboa: Ministério da Educação, Direção-Geral da Educação (DGE). Retirado de http://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Curriculo/EInfancia/relatorio_final_inquerito_extensivo_dez_2014.pdf

 [3] Curby, T. W., Brock, L. L., & Hamre, B. K. (2013). Teachers’ emotional support consistency predicts children’s achievement gains and social skills. Early Education and Development, 24, 292-309. doi:10.1080/10409289.2012.665760

[4] Burchinal, M., Vandergrift, N., Pianta, R., & Mashburn, A. (2010). Threshold analysis of association between child care quality and child outcomes for low-income children in pre-kindergarten programs. Early Childhood Research Quarterly, 25, 166–176. doi:10.1016/j.ecresq.2009.10.004

[5] Cadima, J., Ferreira, T., Guedes, C., Vieira, J., Leal, T., & Matos, P. M. (2016). Risco e regulação emocional em idade pré-escolar: A qualidade das interações dos educadores de infância como potencial moderador. Análise Psicológica, 34(3), 235-248. doi: 10.14417/ap.1079

A par com a gestão de comportamentos: o apoio emocional

Nadine Correia

Psicóloga, trabalha desde 2007 em investigação. Interessada em direitos humanos e políticas públicas, fez mestrado em Política Social, e estagiou no Conselho da Europa e na Comissão Europeia. Integra, desde 2014, o Centro de Investigação Social do ISCTE-IUL, onde está a concluir doutoramento, centrado no direito de participação das crianças em contexto pré-escolar. Paralelamente, interessa-se por fotografia e ilustração infantil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *