Há já muito tempo que o PrimeirosAnos não interpela diretamente os/as seus/suas leitores/as. Esta semana partilhamos uma pergunta: Que investigação faz falta em educação de infância?

Muitos estudos em educação de infância advêm das interrogações dos/as investigadores/as, incluindo perguntas de investigação suscitadas pelos resultados de estudos prévios. Outros estudos procuram responder a necessidades de informação para a tomada de decisão política ou procuram informar a formação inicial ou iniciativas de desenvolvimento profissional. Outros estudos ainda são influenciados por investigações internacionais, procurando conhecer a realidade portuguesa. Contudo, será que os profissionais de educação de infância consideram a investigação disponível útil e passível de informar a sua prática? Será que a investigação responde às necessidades dos profissionais?

Esta semana gostávamos de ouvir as vossas perspetivas sobre os estudos que fazem falta em educação de infância. As perspetivas dos profissionais de creche e jardim de infância, que diariamente tomam decisões que influenciam o desenvolvimento, a aprendizagem e o bem-estar das nossas crianças são importantes.

Que investigação faz falta em educação de infância?

Cecília Aguiar

Professora no ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, na área de Psicologia. Os principais interesses de investigação incluem a qualidade em contexto de creche e jardim de infância, a intervenção precoce na infância e o desenvolvimento social das crianças. Apaixonada por literatura infantil.

Um comentário sobre “Que investigação faz falta em educação de infância?

  • 01/06/2022 at 19:30
    Permalink

    Desenvolvimento de autoconceito e o género de interação estabelecida entre educadores e entre pares.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.