“ele pensa se tiver lugar”: espaços e tempos filosóficos na infância?

“ele pensa se tiver lugar”: espaços e tempos filosóficos na infância?

A frase que citamos no título é do Miguel. No alto dos seus 5 anos, o Miguel respondia à pergunta de uma colega de turma sobre se um bebé pensa. Pensa?!, inquiríamos com o grupo de um Jardim de Infância, nos Açores, durante uma sessão semanal de filosofia. “Pensa se tiver lugar”, respondia o Miguel… Continuar a ler